”. Origem Da Expressão?


CBF Tenta “Operação Abafa”, visite a seguinte página do website , Por Leitura Labial, De Interferência Externa No Fla-Flu


Referência: http://bullydiary.blogspot.com/

Entender é mais uma das atividades em que focar pela eficiência é mais benéfico do que na quantidade. Inclusive, segundo a ciência, entender muito - prática chamada pelos especialistas de “overlearning” - prejudica o aprendizado. Isto por causa de a prática das pessoas de relembrar um assunto tem limite proporcionalmente pequeno à técnica de estudo. Para aumentar a produtividade pela hora de estudar - e encurtar tempo e estresse - o web site americano que cataloga universidades Best Colleges compilou numerosas dicas para estudar melhor (e menos!), comprovadas na ciência.


Os cientistas começaram a examinar o fenômeno psicológico “curva do esquecimento” em 1885. Ainda hoje, continua sendo um fator relevante a ser considerado quando se estuda. basta clicar na seguinte página da web , ele diz que a primeira vez que você ouve uma aula ou estuda alguma coisa novo, tem a melhor oportunidade de retenção, de até 80%, do que entendeu somente revendo o assunto de novo dentro de vinte e quatro horas. E - bônus - isso tem um efeito cumulativo. Após uma semana, você terá capacidade de reter 100% das mesmas infos depois de apenas 5 minutos de análise. Normalmente, os psicólogos concordam que este tipo de intervalo estudando - e não estudando - é o melhor.


Para otimizar seu tempo de estudo, aproxime-o mais do dia em que você teve contato com o objeto do que do dia da prova. Continuação e outros meios eletrônicos são ótimos pra conveniência e portabilidade. Todavia, pesquisas sugerem que, quando se trata de preparar-se na faculdade, os aparato impressos habituais ainda têm vantagem.


Também, um professor de psicologia da Universidade de Leicester, pela Inglaterra, descobriu que os alunos necessitam de mais repetição para estudar quando leem pela tela do computador em comparação a quando consultam apenas objeto impresso. http://bullydiary.blogspot.com/ que a diferença entre quem aprende rapidamente e devagar é a forma como estudam: ao invés memorizar, os alunos mais rápidos realizam conexões entre as ideias. relatório completo , o modo é crítico e exige que cada aluno personalize seus próprios métodos de aprendizagem, fazendo conexões que relacionem os detalhes para começar a se encaixar e fazer significado. Bem que isto possa parecer contraintuitivo primeiramente, de acordo com a ciência, faz sentido.


  1. 2 O Ambiente DE Trabalho E O PERIGO DO ADOECIMENTO
  2. Nadia Comentou
  3. Especialidade basta clicar no seguinte artigo da Informação (cadastro de reserva)
  4. 3232 (Carlo Allegri/Getty Images)

Aprender no momento em que você está mais cansado de imediato antes de dormir podes realmente auxiliar teu cérebro a reter concentrações mais altas de habilidades outras, como expressar uma língua estrangeira ou tocar um instrumento. Existe até um termo para isso: “sleep-learning” (em português, “aprendizado do sono”). Isto em razão de o recurso de consolidação da memória está em teu melhor instante durante o sono “de ondas lentas”.


O que significa que a revisão do instrumento antes de dormir podes de fato socorrer o cérebro a reter os detalhes. Este procedimento de preparar-se foi tema em 2009, quando um professor de psicologia da Escola de Washington em St. Louis publicou um artigo pela Psychological Science aconselhando os alunos contra o costume de leitura e releitura.